// O corpo do texto deve ficar no lugar deste comentário. //
Análise: Street Fighter X Tekken | HardLevel

E lá vamos nós falar de mais um crossover com Ryu e sua turma do balacobaco! Porém dessa vez, algo um pouco mais normal do que especiais extremamente exagerados que pegam a tela toda e podem te fazer ter um AVC de tantas cores na tela ao mesmo tempo.

Crossover épico

SF x TK segue a linha de Street Fighter IV, por sinal, é a mesma engine e o mesmo estilo gráfico, o que é ótimo, pois esse estilo deu uma personalidade muito forte para o game da Capcom. O mais impressionante, foi ver os personagens de Tekken muito bem representados em um jogo que não tem muito a ver com o jogo de origem, ou seja, Tekken é um jogo de luta em 3D, com esquivas de profundidade, sem golpes de “magia”, um tipo de jogo que vence quem souber melhor fazer os combos e bater feito um retardado. Street Fighter obviamente é algo mais cadenciado, mais lento, 2D puro, com golpes (magias) que podem ser feitos a distância, golpes especiais mirabolantes, porém dá uma vantagem igualmente para quem souber fazer bons combos. Alguns personagens de Tekken ganharam esses tais golpes de distância e ficaram bem equilibrados com o restante do lado da Capcom.

O sistema de luta

Apesar de ser muito parecido com SFIV, muitas mudanças no estilo de jogo foram realizadas, na minha opinião, deixaram o jogo mais fácil de jogar e mais divertido. Basicamente o sistema é bem parecido, cada personagem tem um especial (sem Ultras aqui), que podem ser usados com dois nívels da barra de especial, e também os golpes EX, que são os golpes normais, porém mais fortes quando utilizados dois botões, por exemplo Hadouken com dous socos, saí um golpe que acerta 3 hits e incendeia o oponente. Uma novidade muito bem vinda, é um esquema de segurar o botão do golpe por alguns segundos para soltar os especiais, por exemplo, faz o movimento do hadouken mas segura o botão de soco, por 2 segundos sairá o golpe EX, mais dois será o especial, as duas grandes vantagens disso é que não é necessário nenhum nível da barra de especial, nem usar 3 botões no controle para os especiais (o que é extremamente chato de fazer em um joystick).

Ao contrário de Marvel vs Capcom, temos aqui várias formas de trocar os personagens, podemos apertar chute médio e soco médio ao mesmo tempo a qualquer momento, apertar soco forte e chute forte que dará um golpe forte no oponente o jogando para cima, se acertar, o segundo personagem entra na luta para terminar o combo, também é possível executar um chain combo, se o combo terminar com algum golpe forte, se apertar duas vezes o botão, irá também dar um golpe forte e trocar o personagem, e por fim, fazer um especial em dubla, meia lua pra frente com os dois médios, o primeiro personagem dá alguns golpes e joga o oponente para o segundo personagem completar o serviço. É possível também jogar com os dois personagens ao mesmo tempo na tela, bastando fazer o meia lua pra trás com os médios.

O esquema de luta é parecido com o de Tekken Tag para PS2, se você perder um dos lutadores, já era, acabou o round, por isso é importante trocar sempre os personagens quando tiver com pouca energia, que se recupera relativamente rápido. Existe o recurso da caixa de pandora (plot do jogo por sinal), que você sacrifica um dos personagens apertando dois pra baixo e os médios, e o outro lutador vai ficar com uma aparência negra bem doidona, porém por alguns segundos, um contador aparece acima da barra de energia, quando se esgotar, é time over e já era. Nesse tempo o personagem fica mais forte e recupera energia.

Outra novidade bacana são as gemas, são dois tipos, as Assists e as Boosts, o primeiro tipo melhora alguma característica do personagem, pode deixar mais rápido, mais forte, e as segundas são ativadas de acordo com alguma condição do jogo, por exemplo, defender especial 3 vezes, ou aplicar determinado tipo de golpe 5 vezes, e igualmente melhora alguma característica do lutador, é possível gerenciar as gemas para cada personagem criando “pacotes” de 3 gemas no menu principal, daí na hora de escolher o lutador, escolhe também o “pacote”.

Multiplayer

No multiplayer existem vários modos de jogo, alguns deles herdados de SFIV, como o Endless Battle, que consiste e lutas de grupo, em que o cara que tiver ganhando vai enfrentando os demais em fila. Tem também as batalhas normais 2×2, e é possível jogar com um amigo, tanto online, quanto offline, porém, recurso exclusivo para PS3. O modo online é bem legal, tem vários modos e tal, mas peca na funcionalidade, várias vezes tentei achar um oponente, fica minutos procurando sem dar nenhuma mensagem de erro ou timed out, simplesmente fica infinitamente tentando procurar, o que é estranho, afinal é difícil ter tão pouca gente jogando esse jogo em algum horário do dia pra ser tão difícil encontrar um oponente. No mais, quando encontra e se for alguém da mesma região, as lutas costumam fluir bem de boa.

Enredo

O enredo do jogo é simples, só de pretexto mesmo, mas é legal ver que deram um jeito de fazer com que os dois universos coexistam sem criar clichês de mundos paralelos e portais do mal querendo fundir a porra toda. Basicamente um artefato alienígena caiu na Antártida, a Caixa de Pandora, que pode conter um poder extremamente foda de proporções fuderozas, e os maiores lutadores do mundo querem por as mãos nelas para os mais distintos objetivos (só não digo ser o melhor cozinheiro do mundo porque o El Furte não tá no jogo).

Personagens

Quanto aos personagens, tem bastante coisa legal e tá bem diversificado, apesar do nome, não temos apenas personagens de SF no lado da Capcom, temos Poison e Hugo de Final Fight e Mega Man, os demais personagens são bem distribuídos de várias versões de SF, do lado do Tekken, o extra fica por conta do Pacman. Na versão para PS3 ainda existem 3 personagens exclusivos, como Cole de iNfamous e dois mascotes felinos da Sony no japão, que copiam os golpes de Ryu e Heihachi.

O jogo é bom, muito bom, mas peca em algumas coisas bem básicas, bugs escrotos de combos infinitos, travamento em golpes de faca do Rolento, vôo infinito do Mega Man, o modo online mal acabado, os 12  personagens de DLC que já estão no disco e o útlimo mas não menos importante, o fato de ter apenas um chefe final, que o tal do Ogre de Tekken, não colocaram nenhum personagem de SF como chefe, podiam ser vários, Evil Ryu, Oni, Bison, Gill ou até mesmo o Seth podiam colocar uma dupla de chefes ou então um personagem novo e neutro.

Apesar dos probleminhas, o jogo é muito bom e merece ser jogado por todo bom fan de jogos de luta, é um crossover histórico, divirta-se com ele enquanto espera por Tekken vs Street Fighter, algo que estou realmente curioso pra ver como vai ficar.

Jogo disponível para PS3, Xbox 360, PC e em breve para o Vita.

Fizemos um vídeo de gameplay para nosso canal PlayHard, clique aqui para dar uma conferida!

[UPDATE 1] O nosso único leitor @Ade20k mandou um comentário corrigido uma merda coisinha errada que eu disse aí em cima, são dois chefes, mas varia dependendo da dupla que chegar no final, se for uma dupla de Street Fighter, vai ser o Ogre, se for o oposto será o Akuma no final. Mas ainda assim acho que são chefes fáceis e podia ter algo diferente, algo mais épico de acordo com a grandeza do jogo.

Nota final:

[rating=8] 8 estrelas de fuderozidade épica

O que é bom:

Personagens bem diversificados;

Personagens de Tekken ficaram bem adaptados;

Sistema de batalha mais divertido e acessível que o de SFIV;

O que é ruim:

Problemas no modo online para achar oponentes;

Bugs que comprometem as partidas e até travam o jogo;

Só tem um chefão que é do lado do Tekken, podiam ter dois ou um personagem novo e neutro (se for com dupla do Tekken é  Akuma, e se for do Street é o Ogre);

12 personagens no disco que só são liberados por DLC é uma tremenda filhadaputice!

[nggallery id=7]

Related Post

Author Venão
Published
Views 528
  • Adelino

    O Ogre só é o chefe se vc jogar com personagens de SF, se vc joga com personagens de Tekken, o chefe é o Akuma.

    • venom

      Hum, boa, so fechei com personagens mesclados, era obvio, eles se enfrentam na abertura… mas seria mais legal se rolasse dupla,ou um chefe novo e neutro

Relacionado

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons