// O corpo do texto deve ficar no lugar deste comentário. //
Análise: Rocksmith | HardLevel

Alguns anos atrás surgiu um jogo bem simples chamado Guitar Hero, se baseava em tocar músicas apertando botões coloridos numa guitarrinha de plástico, virou febre e como todo sucesso no mercado atual, virou uma franquia anual. Logo surgiu seu concorrente, Rock Band, isso sem contar as várias tentativas toscas de outras empresas.

Acontece que entrava ano, saia ano, mais certo do que show do Roberto Carlos na Globo era de que teríamos um GH novo, porém nunca adicionava nada de realmente relevante para justificar uma nova versão, além de músicas novas, algo que poderia ser lançado via DLC sem necessidade de uma versão em disco. Com isso o gênero se tornou saturado, alguém precisava de ideia realmente inovadora para se destacar, quando todos achavam que seria impossível, vem a Ubisoft e nos surpreende.

Com certeza muitos torceram o nariz, um jogo com uma guitarra de verdade? Muitas dúvidas surgiram, seria algo bobinho como Guitar Hero de apertar notinhas coloridas simples ou algo realmente para aprender a tocar? Funcionaria direito? Como um jogo pode reconhecer todas as cordas e casas da guitarra perfeitamente?

Bom, tô jogando freneticamente há uma semana e vos digo, funciona perfeitamente, é impressionante como reconhece todas as notas e mesmo quando você aperta uma casa errada ainda surge na tela um aviso dizendo qual é a casa e corda certa. No início sim é algo extremamente simples, e também pudera, é compreensível, não são todos que já sabem tocar, eu por exemplo tinha guitarra há 10 anos mas nunca tomei vergonha na cara de aprender a tocar a sério, tive uma certa dificuldade já prevista com o jogo, mesmo que no começo eram apenas algumas notas com as cordas de cima.

O jogo se porta mais como um professor de fato do que como um jogo em si, existe um placar de pontos que sobe conforme se acerta as notas, mas é claro que o foco não é esse, você escolhe duas músicas por vez e deve ser qualificado nelas, ou seja tocar e atingir um certa quantidade de pontos para subir de nível e ir para outros eventos. O legal é que o jogo é capaz de reconhecer como você está tocando e ajustar o nível do jogo colocando mais ou menos notas nas músicas, evidentemente quanto mais notas, mais difícil, e ainda reconhece partes onde o jogador tem mais dificuldade e oferece exercícios de repetição com a velocidade um pouco reduzida para praticar.

A cada novo evento alguns minigames são liberados, joguinhos simples, mas além de divertidos, ajudam a praticar na movimentação pelas casas, existem joguinhos como uma espécie de caça ao pato em que aparece a ave na tela e deve-se apertar a nota referente à casa que ele está e um tiro irá atingi-lo, além de um clone de tetris onde deve-se deslizar os dedos pelas casas para movimenta-las e juntar várias da mesma cor. Joguinhos simples que ajudam a praticar e ganhar uma certa habilidade que pode ajudar nas músicas.

As músicas são bem variadas, para que o jogador encontre seu estilo, existem evidentemente as mais simples e outras mais complexas para agradar a todos os gostos, o jogo não te obriga a jogar uma lista de músicas em sequência como os demais jogos do gênero, é baseado em eventos, onde você pode escolher todas as músicas já liberadas e vai tocando até ser qualificado para o próximo evento, conforme o progresso, sobe-se de nível e as músicas ficam mais difíceis, com mais notas. Ainda é possível escolher tocar as músicas por acordes ou por notas.

Além dos minigames, existem exercícios e vídeos que ajudam a entender novas técnicas que surgem ao jogador conforme sobe-se de nível.

Graficamente o jogo é extremamente simples, mas devemos dar um desconto afinal o foco não é este, mas nos shows, nos eventos, vemos uma plateia tosca com pessoas que foram gravadas atuando de forma tosca pulando com os braços levantados numa animação em loop, extremamente mal feito com poucas pessoas que se repetem, podemos ver a mesma pessoa claramente umas 3 vezes na mesma fileira, estranho, mas Ok.

No quesito conteúdo adicional, por enquanto está deixando a desejar, podemos encontrar menos de 20 músicas para download pago, número muito mas muito inferior aos demais jogos musicais, ainda mais levando em consideração que Rocksmith já foi lançado há alguns meses, está andando muito devagar.

Rocksmith não é um jogo para qualquer um como Rock Band e Guitar Hero, aliás, é… qualquer um pode aprender a tocar guitarra com ele, pelo menos o básico, tirar umas músicas e tal, mas é preciso ter paciência, apesar de ser um jogo de música, é algo extremamente diferente do que já foi visto hoje em dia. Sem dúvida vale a pena a conferida.

Related Post

Author Venão
Published
Views 65

Relacionado

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons